Próximos Eventos

12 de setembro de 2019

Quem analisa hoje? A direção da cura – o tratamento em psicanálise

Instituto Psicologia em Foco em parceria com o Instituto Lalangue apresenta: “Quem analisa hoje? A direção da cura – o tratamento em psicanálise”. “A direção da […]
3 de agosto de 2019

Identidades

É com muita alegria que iniciamos nosso segundo semestre no IPF, e com isso gostaríamos de convidá-los para discutir esse tema tão atual e tão importante: identidade. Para isso contamos com a presença dos psicólogos: Jaqueline Feltrin Inada (08/15995) - Doutora em Psicologia Clínica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Professora e supervisora de estágio do curso de Psicologia (T40) e coordenadora de pós-graduação lato sensu em nível de especialização em Saúde Mental, Psicopatologias e Atenção Psicossocial da UniCesumar. Psicóloga clínica - área psicanalítica. Eduardo Chierrito de Arruda (08/22624) - Mestre em Tecnologias Limpas e Sustentabilidade Ambiental (PPGTL-Unicesumar). É professor de Psicologia no Centro Universitário Cidade Verde (UniFCV) (atual). Pós-Graduando em Psicologia Clínica Junguiana pelo Instituto Prometheus. Membro do Instituto Psicologia em Foco (2011 - atual). Certificado de 4h Valor: R$30,00 Inscrições devem ser feitas pelo link: https://forms.gle/LEgJkK8WuqAbZrG36 *vagas limitadas.
13 de abril de 2019

Mulheres e a opressão: apontamentos para compreender a construção do feminino

É com muita alegria que lançamos o primeiro evento da Oficina do Saber 2019: "Mulheres e a opressão: apontamentos para compreender a construção do feminino" . Para fazer essa discussão plural acerca desse assunto, convidamos as palestrantes Isabela Candeloro Campoi: doutora em História e atua como professora da Licenciatura em História na Universidade Estadual do Paraná – UNESPAR, campus de Paranavaí. Faz parte do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher de Paranavaí e é membro da Marcha Mundial das Mulheres. Emily Laiane A. Albuquerque - Psicóloga clínica CRP 08/24208 e mestra na linha de pesquisa sobre Subjetividade e práticas sociais na contemporaneidade pela UEM. Pós-graduanda em Psicoterapia Psicanalítica Contemporânea pela ,EPPM e membro do Instituto Psicologia em Foco. O valor da inscrição é único. Sem distinção entre estudante e profissional. Certificado de 4 horas. Valor: 30 reais.
22 de setembro de 2018

O ódio à democracia e o desafio da alteridade: diálogos entre filosofia e psicanálise

Vivemos tempos sombrios, o que nos leva à reflexão de nossa condição social, não somente para lembrarmos do mal-estar social inevitável que nos acompanha, mas também […]
1 de setembro de 2018

Debates entre literatura e psicanálise: “Os laços de família” em Clarice Lispector

No dia 1 de setembro acontecerá, organizado pela Oficina do Saber, o evento: Diálogos entre Literatura e Psicanálise – Laços de Família de Clarice Lispector. Dentro […]
2 de setembro de 2017

O Gozo na Psicanálise – do prazer ao sofrimento

Em 02 de setembro teremos a oportunidade de estudar o tema "O Gozo na Psicanálise: do prazer ao sofrimento" com Marcus do Rio Teixeira, psicanalista que escreveu dentre outros títulos, "O espectador ingênuo - Psicanálise, cinema, literatura e música" e "Vestígios do Gozo", ambos da Editora Agalma. O evento é uma parceria entre o Instituto Psicologia em Foco, a Oficina do Saber e o Ato Analítico - Clínica de Transmissão em Psicanálise. INVESTIMENTO Até 26 de agosto: Profissionais - R$ 120,00 Estudantes de graduação e pós-graduação, membros do IPF e do Ato Analítico - R$ 80,00 De 27 à 2 de setembro: Profissionais - R$ 150,00 Estudantes de graduação e pós-graduação, membros do IPF e do Ato Analítico - R$ 100,00
20 de junho de 2015

Fases da vida: Adolescência

Palestrante: Tiago Corbisier (psicanalista e professor da FGV-SP)
23 de maio de 2013

O amor e suas reconstruções.

Uma análise psicanalítica da vida amorosa na atualidade. Palestrante: Antonio Gonçalves Ferreira
28 de fevereiro de 2013

Psicanalisar, ainda? Considerações sobre uma prática que insiste e resiste às mutações do tempo.

Convidadas: Valéria Codato e Marta Dalla Torre Desde sua invenção, a teoria psicanalítica tem produzido efeitos no modo de pensar sobre o homem e sua relação com o mundo. Diante das demandas do mundo contemporâneo que busca respostas rápidas e soluções mágicas para o sofrimento humano, a psicanálise resiste como uma prática que restitui ao homem sua condição subjetiva. É o que presenciamos também na França e Bélgica, onde pudemos constatar que apesar da tendência medicalizante e de oposições do campo científico, a psicanálise insiste em se manter viva na postura ética dos psicanalistas. Nas palavras de Lacan, a psicanálise é uma prática delirante, mas é o que se tem de melhor atualmente para que se tenha paciência com essa situação incômoda de ser homem. É, em todo caso, o que Freud encontrou de melhor. Independente de ser freudiano ou lacaniano, de pertencer ou não à história do movimento psicanalítico, um psicanalista deve seguir o norte dado por Freud: “a luta continua”, obedecendo, assim, a lógica de sua descoberta. Pois, a psicanálise se sustenta nesse constante trabalho que aponta sempre para o que é próprio da condição humana: de um não querer saber de sua verdade, verdade do desejo inconsciente, que é a expressão de sua singularidade. É nessa posição que se sustenta a ética do psicanalista, não se rendendo à captura imaginária de soluções terapêuticas que distancia o sujeito de sua própria verdade.